11 dicas para viagens com criança

IMG_1028

Um dos grandes dilemas sobre se eu deveria ou não me tornar mãe foram as viagens, que faço com certa frequência por conta de trabalho, para visitar família em outro estado, e claro, para lazer. Uma das minhas paixões ( e também do meu marido) é viajar e quando pensamos em tentar engravidar, decidimos que não deixaríamos a chegada de uma criança à nossa família afetar por completo as viagens que tanto amamos fazer. Digo “por completo” por sabermos que a partir do momento em que tivéssemos um bebezinho conosco, nossos passeios seriam diferentes, em um outro ritmo… E não me digam para deixar minha pequena com alguém por mais de 2 ou 3 dias, meu coração não aguenta! Com exceção de algumas viagens a São Paulo em alguns finais de semana, sempre demos um jeitinho de incluir a Olívia em nossos planos. Desde que ela nasceu, já fomos diversas vezes para o sul do país, já viajamos por 20 dias pelos EUA e acabamos de chegar da Itália, onde ficamos 2 semanas.

Viajar com criança pequena é sim muito difícil, mas com algumas dicas que recebi e coisas que aprendi (a maior parte na marra) no meio do caminho, seu passeio pode se tornar muito mais prazeroso e menos estressante para toda a família:

1 – Tanto para viagens de carro quanto de avião, converse com o pediatra do seu filho a respeito de dar algum remedinho para evitar que seu filho enjoe, e que de quebra pode dar sonolência e fazê-lo dormir a maior parte da viagem. Posso dizer, com experiência, que não é legal viajar 500km depois que sua filha vomitou em você e nela mesma pelo fato de a estrada ser toda cheia de curvas. A minha sorte foi que ela tinha acabado de acordar e só tinha tomado leite nesse dia.

2 – Leve sempre uma troca de roupa para você e (no mínimo) duas para seu filho. Leve roupas para dois tipos de clima: shorts e blusinha para calor, e uma calça e um casaquinho caso esfrie. Eu sempre deixo também na bolsinha da Olívia uma meia com antiderrapante, caso ela comece a ficar incomodada com o sapato que está vestindo. Uma boa ideia é levar também uma toalha fralda e um sabonete líquido infantil, caso você precise dar um banho de emergência em algum posto no meio do caminho.

3 – Ainda falando da malinha de mão, além do básico que toda mãe sempre leva, tenha um kit de sobrevivência dentro dela:

  • comidinhas leves e que sejam fáceis de oferecer ao seu filho como bolachinhas, uva passa (a Olívia adora) e biscoito;
  •  várias doses de leite (explico mais no item 5 o porquê);
  •  um remédio para febre e um para diarreia;
  • lenços de papel e lencinhos umedecidos (gosto daqueles à base d’água) para limpar mãos e boca;
  • Além disso, tenha sempre em mãos um celular ou tablet com desenhos que seu filho goste. Não me julguem, em uma viagem longa em que você precisa que seu filho fique sentado por muito tempo, seu celular com os apps Playkids e Netflix instalados pode ser a salvação.

4 – Na mala, além das várias trocas de roupa, que as crianças sujam MESMO, tenha sempre um inalador, um aquecedor de mamadeiras para o quarto, e alguns remedinhos que o pediatra do seu filho indicar. No caso da Olívia, levo sempre umas homeopatias receitadas pela pediatra dela e um sorinho em spray para o nariz.

5 – Tente respeitar os horários das refeições de seu filho e não o deixe muito tempo sem comer. Procure restaurantes com comidas que você sabe que seu filho gosta. E caso algum passeio se estenda mais que o esperado, ofereça uma mamadeira se ele começar a ficar irritado e não quiser nenhum dos snacks que você levou junto. Sei que os pediatras torcem o nariz quando damos muitas mamadeiras para nossos filhos, mas às vezes é necessário para acalmá-los e segurar a fome para a próxima refeição .

6 – Se ainda não tiver, compre um carrinho que seja leve, fácil de fechar e recline 100%, pois é nele que seu filho dormirá durante o dia. Ele vai ser ótimo também para trocar fraldas onde não tiver um trocador. Em nossa viagem para os EUA, compramos um da Graco e até hoje dizemos que foi um dos nossos melhores inventimentos.

7 – Caso você for para um lugar com inverno rigoroso, programe-se de passar em um shopping ou outlet para comprar as roupas do seu filho lá. No Brasil tive dificuldade em encontrar roupas pesadas de inverno para a Olívia, então deixei para comprar a maior parte na Itália, e não me arrependi.

8 – Evite locais muito lotados e com grandes filas, pois as crianças não gostam de ficar muito tempo paradas. Faça passeios pensando em seu filho e deixe-o correr e se divertir à vontade sempre que tiver lugar para isso. Programe-se com antecedência e agende poucos compromissos por dia, pois com crianças tudo demora mais.

9 – Dê preferência a alugar um apartamento a ficar em hotel, a não ser que o quarto seja muito grande. Crianças precisam de espaço para brincar e o fato de o apartamento ter cozinha facilita muito a vida caso você deseje preparar alguma refeição. Procure ficar alguns dias em um lugar só: ninguém merece ficar pingando de hotel em hotel e fazer e desfazer mala várias vezes.

10 – Se possível leve alguém para ajudar, seja mãe, tia, babá. Minha mãe foi para os EUA comigo e meu marido, e ela ficava com a Olívia sempre que queríamos fazer algum programa só nós dois. Já na Itália estávamos sozinhos, mas nos viramos muito bem.

11 – De todas as dicas, essa é a principal: prepare-se psicologicamente para algumas noites mal dormidas (a Olívia estranha muito quando não dorme em casa), para a sujeira em toda a refeição e não ter onde dar banho, para a curiosidade de seu filho em encostar em tudo, para eventuais escândalos que ele possa dar.  Lembre-se que se seu filho estar chorando é sua forma de externalizar uma frustação e muitas vezes pode não ser manha como pensamos. Tente entender o que o está incomodando e resolver de imediato o problema.

No início, pode ser difícil para a criança entender que a rotina estabelecida em casa não será seguida à risca naquele e nos dias seguintes, mas com paciência e muito carinho, logo ela se acostuma e passa a curtir a viagem com quem estiver junto! Cada viagem minha com a Olívia foi uma experiência incrível, na qual eu como mãe e ela como criança amadurecemos, pois ambas mudamos muito diferentes!

A quem estiver planejando ou estiver próximo de uma viagem com criança, desejo um ótimo passeio para toda a família!

E vocês, tem alguma outra dica que ajudou em viagens com criança? Fiquem à vontade para comentar, e se gostaram do nosso post, compartilhem!

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s