Estou gorda!

Chegou 2016 e com ele minha vontade de entrar em forma e queimar os kilinhos a mais que me incomodam. Os meses passaram, e com eles passou também minha motivação pra emagrecer. O que constatei nas últimas semanas? Que estou gorda!

Estou gorda mas não porque estou “cheinha”, porque eu sei que não estou “tão mal” assim. Mas a verdade é que me sinto pior do que nunca me senti em relação ao meu corpo. Estou gorda e sei que a culpa é toda minha, pois eu insisto que tenho coisas mais importantes a fazer do que me exercitar, quando na verdade se eu deixasse de lado a preguiça, eu com certeza acharia tempo o suficiente. Estou gorda e a culpa é minha, porque eu sei que tudo bem comer de tudo, mas eu simplesmente não consigo parar no primeiro pedaço de bolo, nas primeiras 3 bolachinhas ou no primeiro pedaço de pizza – ou até mesmo no primeiro prato de arroz e feijão. Eu vou além: como 3 pedaços de bolo, tomo sorvete grande, como 3 pedaços de lasanha, um balde de pipoca e um churros de doce de leite – tudo isso em poucas horas. E não consigo parar, eu sinto fome o tempo todo, mas não é fome no estômago, é uma fome diferente. É uma necessidade intensa de comer o tempo todo, de usar desculpas como “fui a pé até a padaria tomar café da manhã e voltei, mereço comer esse chocolate”. Faz anos que estou assim e já passei por nutricionistas, já tentei todo tipo de esporte mas até agora não consegui mudar minha cabeça. Isso tem me dado muito desespero ultimamente.

A ideia de “você tem que se amar como você é” é super legal, mas faz um bom tempo que não funciona mais comigo. Me olho no espelho e sinto uma espécie de nojo misturado com pena. Eu, que já fui do tipo de pessoa que vivia pra fazer esporte. Dentro da minha cabeça eu quero acordar super disposta e correr 3k todo dia, levantar alguns pesinhos e terminar meu dia com uma sessão de yoga. Mas na vida real eu não consigo ficar 15min na esteira que eu começo a ficar impaciente e ansiosa, me dá um negócio ruim e eu só melhoro quando acabo com aquela tortura. No dia seguinte eu acordo já com dores musculares porque eu simplesmente não tenho mais nada de condicionamento físico, e uso isso de desculpa pra não precisar ir brigar de novo com a esteira por mais 15min. Estou realmente cansada disso, cansada de prometer coisas pra mim mesma e não cumprir, cansada de sentir vergonha do meu corpo, cansada de doar roupas porque elas não me servem mais. É gente, os últimos dias tem sido meio complicados pra minha cabeça no que diz respeito ao corpo e à saúde. E eu sinceramente já não tenho mais forças pra fazer desafios e me incentivar de modo ‘divertido’.

Chegou o momento de abandonar tudo e fazer coisas que realmente funcionam e que até certo ponto sejam “radicais”. Eu já percebi que meu maior problema está com a minha relação com a comida e com a preguiça. Cortar de vez doces, massas e frituras não ia me fazer durar nessa nova fase nem 2 semanas, porque eu simplesmente não dou conta. O que farei então? Vou ter que me reacostumar a comer pouco e comer melhor. O ‘comer melhor’ talvez seja a parte mais fácil: não vou comprar porcaria pra comer aqui em casa e como estou precisando economizar, sei que não vou querer ficar gastando com porcariada fora de casa. Diminuir as porções é que vai acabar comigo no começo. Dentro de casa posso começar a comer salada à vontade e o resto comer em um prato pequeno. Mas fora de casa vou ter mesmo que segurar a mão e começar a fazer o que sempre fazia quando morava nos EUA: comia um pouco e levava o restante pra comer depois em casa. Mas preciso realmente me manter na linha e não fazer concessões porque “é final de semana, tudo bem comer uma porcaria ou outra no final de semana, mas sempre em porções pequenas.

Chega de desafios que só me deixam ainda mais ansiosa e me fazem sentir mega mal quando eu não completo. Agora é entrar na linha de forma real, sem receitas e planos alimentares caros, sem desafios e cobranças inúteis e com mais foco no que “entrar em forma” realmente significa pra mim. Será que consigo? Espero que sim.

Eu sei que sempre faço desabafos mais divertidos, mas hoje eu precisava de algo mais real. Então aqui estou eu, e me despeço desse post dizendo que hoje a balança me mostrou o número 71,1kg e o espelho me mostrou uma barriga imensa, e celulite por tudo que é lado. Mas tudo bem, um dia de cada vez e agora sem me afobar. Espero muito que vocês continuem por aqui me acompanhando, aceito dicas, tá?

 

Tenham todos uma semana maravilhosa e cheia de conquistas!

Bela.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s