Yep/Nope! Além da Cozinha: Óleo de Coco

  
Olá pessoal!

Certo dia conversando com a minha mãe e uma amiga, surgiu o assunto Yasmim Brunet e suas postagens sobre o óleo de coco. Ela é toda natureba e, além de incorporar o óleo à culinária, o usa também para fins estéticos. Depois dessa conversa, resolvi testar (com algumas adaptações) 4 deles. Eis o que achei:

1 – Yep!: Como hidratante corporal

O óleo de coco é extremamente hidratante e ótimo para deixar a pele macia. Já usei depois do banho de lua, e gostei, pois a pele fica meio ressecada após esse procedimento. Tirando o fato de que melei todo o banco do meu carro e fiquei me sentindo uma cocadona ambulante pelo cheiro do óleo (que logo passa), achei que nesse caso valeu a pena. Já usei também no lugar do meu óleo (mais para frente falo dele aqui no blog) para evitar estrias (para quem não viu meus posts anteriores, estou grávida de 32 semanas) e achei o resultado bem parecido. O único porém agora na gravidez? O cheiro me deu uma vontade absurda de comer beijinho, cocada, Prestígio, etc.

Dica: cuidado para não passar muito, pois a pele fica bastante melada por um bom tempo. Eu prefiro usar à noite, assim o excesso acaba ficando no lençol. Além disso, procure usar roupas de algodão após o uso, pois tecidos mais finos, como a seda, podem ficar manchados.

2 – Nope!: Como pós sol

Apesar do efeito hidratante do óleo, achei que ele esquentou a minha pele no dia que tomei sol e senti muito calor após usá-lo, mesmo não tendo ficado vermelha. Como pós sol prefiro opções mais frescas, de preferência com aloe vera ou água termal. Se o óleo de coco não endurecesse ao colocar na geladeira, talvez seria uma boa opção passá-lo geladinho na pele.

3 – Yep!: Como hidratação para os cabelos

Tenho o costume de lavar meu cabelo pela noite, então fiquei um bom tempo ensaiando para testar o óleo de coco como hidratante noturno. Mas um belo dia resolvi deixar o meu cabelo sujo e passá-lo em todo o comprimento (o ideal é somente nas pontas, mas acabei errando a mão na quantidade e meu cabelo estava curto). Mais uma vez, o cheiro me deu uma vontade absurda de doce, mas como já estava pronta para dormir, não corria o risco de comer mais nada naquele horário. No dia seguinte, assim que acordei já lavei minha cabeça como faço normalmente, com shampoo e um pouco de condicionador nas pontas. Jurava que, pelo jeito que acordei com meu cabelo ensebado, ficaria com pelo menos a raiz oleosa após lavá-lo, mas me surpreendi com o resultado: meu cabelo ficou soltinho, super macio e as pontas bem hidratadas!

Dica: vale a pena colocar uma toalha sob a cabeça, pois o óleo pode manchar o lençol (não aconteceu comigo, mas vi em algum lugar que isso pode acontecer, então não custa prevenir né?)

4 – Yep!: Como demaquilante

Sempre fui fã de demaquilantes bifásicos para tirar minha maquiagem, principalmente no caso de máscaras à prova d’água ou de makes para festa, que em geral são mais pesadas. No dia em que testei o óleo de coco para remover minha maquiagem, embebi um algodão com ele e passei em meu rosto e pescoço. Gostei do resultado, pois minha maquiagem saiu bem (não tão perfeitamente quanto com meu demaquilante favorito, do qual também falarei aqui no blog). Um porém, que também acontece ao utilizar demaquilantes com base de óleo, é que tem que lavar o rosto depois, pois fica muito melado. Tirando isso, achei que o óleo serviu como um perfeito quebra galho.

E vocês, já testaram o óleo de coco? Gostaram ou não?

Se gostaram do post e o acharam útil, não deixem de curtir, comentar e compartilhar!

Até o próximo!

Beijos,

Lilian

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s