Sobre Buenos Aires

Olá pessoal!

Sei que estou devendo esse post há um bom tempo, e por isso peço desculpas. Esses últimos dias foram muito corridos e não consegui parar algumas horas para escrevê-lo (sim, horas! Pensam que é fácil?). Mas cá estou eu, para contar como foi essa minha viagem, e claro, com algumas dicas!

Sobre a viagem
No meu último post estávamos em Uruguaiana – RS (divisa com a Argentina). Passamos a noite no hotel Mainardi (tirando o baixo preço e a proximidade da fronteira – 3,5km – não recomendo. Sem dúvida alguma, aquela foi a pior cama que já dormi na vida: além de acordar a noite inteira, no dia seguinte estava toda dolorida).
Ainda tínhamos aproximadamente 700km até Buenos Aires, que fizemos em um só dia. As estradas de Uruguaiana até lá são muito boas e nada têm a ver com as da região Sul do Brasil (que são vergonhosas). No meio do caminho havia alguns postos (mas poucos restaurantes) e alguns pedágios que aceitavam somente dólares americanos ou pesos argentinos, então quem pretende ir para lá enquanto o real está tão desvalorizado, sugiro que leve somente uma dessas moedas. Alguns postos aceitavam reais, o que percebi ser uma exceção em quase todo o país (a economia deles está em frangalhos, mas a nossa também não está?!), então é natural que nossa moeda não seja mais bem vinda como já foi há alguns anos.
Ainda sobre o dólar: quem decidir utilizá-los em sua viagem, pode trocá-los em casas de câmbio oficiais ou tentar arriscar com cambistas, que estão por todos os cantos de Buenos Aires e por quem você provavelmente será abordado durante sua visita; eles têm uma proposta muito mais interessante. Além disso, muitos restaurantes aceitam dólares, então você pode pagar sua conta e receber o troco em pesos.

Agora vamos ao que interessa: Buenos Aires!

A cidade é linda e adorei sua arquitetura de estilo europeu! Tivemos sorte com o tempo, pois em pleno inverno pegamos temperaturas agradáveis na maior parte dos dias (entre 15-20ºC). Adorei alguns lugares, mas escolhi como meu favorito Puerto Madero! Para visitar os pontos turísticos da cidade, 2 ou 3 dias são mais que suficientes.
Fiquei feliz em voltar para uma cidade que eu havia conhecido quando criança e de que pouco me recordava, mas também fico revoltada (assim como no Brasil) quando tenho que me preocupar em não ser assaltada. Já sabia que a cidade não era segura, mas quando um amigo que mora lá (cujo celular havia acabado de ser roubado) e sua esposa lhe avisam para tomar cuidado, aí começo a ficar preocupada.
A cidade é bastante diversificada no quesito gastronômico e lá dá para comer muito bem por um bom preço. Não estranhe se sua conta se cobrarem ‘cubiertos’, essa é uma taxa comum, mas não opcional, para todo o “serviço” da mesa, como pratos, talheres, guardanapos e o couvert. Essa taxa sai em torno de 25 pesos por pessoa e está escrita em letras bem pequenas no rodapé do menu; alguns restaurantes, como pizzarias, não a cobram e isso está anunciado também em seu cardápio.

O Hotel
Ficamos no Aspen Suites Hotel ( http://www.aspensuites.com.ar ), que meu marido reservou pelo Hoteis.com ( http://www.hoteis.com ). Sempre que viajamos, visamos o melhor custo x benefício para nós, que inclui localização, conforto/limpeza e preço. Esse hotel atendeu os três:
– Ótima localização: a algumas quadras da Av. 9 de Julho e a 10/15min de caminhada até o obelisco, além de ter vários cafés, mercados e restaurantes bem próximos.
– Preço: não sei quanto ele pagou, mas sei que não foi caro. Talvez porque a rua de acesso ao hotel estava fechada e em obras, com acesso somente para pedestres, eles resolverem dar um desconto nas diárias naquela época. Para quem for de carro, saibam que esse hotel possui estacionamento, mas pago. Vale pesquisar os da redondeza, para preços melhores.
– Conforto/limpeza: quarto e banheiro grandes, apesar de antigos, com uma cama muito confortável. Não tenho reclamações quanto à limpeza dos quartos, mas no café da manhã (que estava incluído) encontrei muitos talheres e louças mal lavadas. Dica: acorde cedo, que você encontrará tudo muito mais limpo e organizado.

Ônibus, táxi ou carro? 
Meu marido andou pesquisando e viu que em Buenos Aires não é muito fácil de encontrar vagas para estacionar nosso carro, sendo necessário pagar um estacionamento.
Para quem tem pouco tempo ou está sozinho, uma opção é fazer um tour com um ônibus turístico, que cobre todos os principais pontos da cidade em um só dia. O passe de 24h para uma pessoa sai 260 pesos e pode ser comprado com desconto no site da empresa ( http://www.buenosairesbus.com/en/ ). Se você optar pelo ônibus e não reservar online, chegue cedo para evitar filas.

Como estávamos em 4, financeiramente valia mais a pena irmos de táxi, que sairia mais barato, pois lá cada corrida nossa não saiu por mais de 65 pesos.

Pontos Turísticos

Plaza de La Republica e Obelisco

Como já disse, nosso hotel ficava a 10/15 minutos de caminhada dessa praça, então fomos lá no dia em que chegamos, ao entardecer. Valeu o passeio, pois tanto a Av. 9 de Julho quanto a praça são muito bonitos.

IMG_0142

Plaza de La Republica

Rua Florida

Ruazinha próxima ao hotel em que estávamos, cheia de lojas de marcas conhecidas, de souvenires e alfajores (quem quiser uma dica, os da marca Jorgelin são os mais gostosos que já comi, macios e bem recheados). Muito lotada com turistas, fiquei irritada com as pessoas me oferecendo passeios e “câmbio”; era um passo e um chato me incomodando. A não ser que tenha que comprar um presente de emergência, não acho que valha a pena perder tempo indo até lá; os alfajores podem ser encontrados em qualquer mercadinho ou lojinha na cidade ou na estrada e, para ser sincera, achei tudo muito caro (exceção para as refeições) na Argentina, mesmo itens em que estavam na promoção. Me desculpem por não ter foto de lá, acabei passando muito rápido e me esquecendo.

Plaza de Mayo, Casa Rosada e Catedral Metropolitana

Também fomos a pé do hotel em que estávamos (andar, andar e andar é uma das coisas que adoramos fazer em nossas viagens – vocês não imaginam cada coisa linda que já vimos e que não estavam em nosso itinerário!), e a caminhada foi de mais ou menos 25/30min. Tanto a Casa Rosada quanto a Catedral Metropolitana ficam na Plaza de Mayo.

IMG_0638

Catedral Metropolitana

IMG_0157

Catedral Metropolitana

IMG_0166

Plaza de Mayo

IMG_0170

Plaza de Mayo

Porto Madero

Dá pra ir andando da Plaza de Mayo, pois está a uns 5/10min de caminhada. Em minha opinião, é o lugar mais lindo de Buenos Aires. Um porto antigo que foi recuperado, cujos galpões deram lugar a escritórios, barzinhos e restaurantes. Bom para visitar o dia todo, mas sugiro que tire uma refeição e aproveite a ótima vista. Como já disse, esse lugar foi o meu favorito. Acredito que tenha sido pelos vários restaurantes com vista, pelo movimento de pessoas e pela ótima caminhada que fizemos por toda a sua extensão.

IMG_0654

Puerto Madero

IMG_0177

Puerto Madero

IMG_0183

Puerto Madero

Floralis Generica

Uma escultura de flor doada à cidade pelo arquiteto argentino Eduardo Catalano. Inicialmente, era para as pétalas se fecharem à noite e abrirem pela manhã, mas um dia parou de funcionar e nunca foi consertada. Essa escultura fica próxima ao cemitério da Recoleta, caso deseje visitá-la.

IMG_0224

Floralis Generica

Cementerio de La Recoleta

Odeio cemitérios e não teria ido até lá se não fosse pelas outras 3 pessoas viajando comigo. Mas, uma vez que estava lá, não poderia deixar de reparar que os túmulos eram maiores que qualquer outros que já tinha visto e deixavam alguns caixões a vista. Nesse cemitério está o túmulo de Eva Perón, que até hoje é bastante visitado.

IMG_0213

Cementerio de La Recoleta

IMG_0720

Cementerio de La Recoleta

IMG_0209

Cementerio de La Recoleta

Caminito

Uma ruazinha linda por sua decoração toda colorida e com bonecos por todos os lados, o Caminito é cheio de lojinhas e restaurantes. Vale a pena sentar para tomar um café e curtir o clima daquele lugar.

Fica próximo ao estádio La Bombonera, mas não chegamos a entrar lá pela fila gigantesca que encontramos aquele dia.

IMG_0673

Caminito

IMG_0186

Caminito

IMG_0679

Caminito

Congreso de La Nación Argentina

É um lindo prédio, em frente a uma praça bonita, mas que fica longe de qualquer outra atração. Se não tivéssemos passado lá perto com o táxi, não teríamos parado.

IMG_0684

Congreso de La Nación Argentina

IMG_0694

Congreso de La Nación Argentina

Señor Tango

É claro que não deixaríamos de ver um espetáculo de tango em Buenos Aires! Dentre as casas mais tradicionais da cidade, escolhemos o Señor Tango, pelas avaliações que lemos e pelo preço. Não me lembro ao certo quanto pagamos, só sei que reservamos e pagamos somente o espetáculo pelo site da casa ( http://www.senortango.com.ar ). Uma van foi nos buscar antes do espetáculo e nos levou de volta até o hotel, sendo esse serviço já incluído no que pagamos.

IMG_0713

Señor Tango

Bom, não preciso dizer que adorei o passeio! Muito bom estar com pessoas especiais em um lugar que não conhecia/me lembrava!

E vocês, gostaram do post? Espero que sim!

Aguardem que ainda nessa semana tem mais sobre o Uruguai, para onde fomos depois de Buenos Aires!

Um grande abraço,

Lilian

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s